DNIT notifica Furnas para fazer limpeza de vegetação aquática próximo da ponte

O acúmulo é frequente quando há cheias do rio

DNIT notifica Furnas para fazer limpeza de vegetação aquática próximo da ponte

A coordenadora da Defesa Civil de Colômbia informou que o DNIT notificou Furnas Centrais Elétricas para realizar a limpeza e remoção da vegetação aquática acumulada as margens da ponte “Gumercindo Penteado”, em Colômbia.

A acumulação próximo da pilastra da ponte que também ocorreu em fevereiro de 2016 preocupa a Defesa Civil do município.

Na época, uma equipe de canoeiros se reuniu para fazer a remoção das moitas de capituva (plantas aquáticas), que acumularam.

Para a coordenadora, Maria Inácia Macedo Freitas, a vegetação aquática que desce o rio encosta nos pilares da ponte podendo subir de acordo com o níveo do rio e em razão do peso e força prejudicar a estrutura.

“Furnas esteve aqui para averiguar a situação. Mandamos um e-mail para o DNIT, que é responsável pela ponte, que posteriormente foi enviado para Furnas, que é responsável pela manutenção do reservatório”, disse Maria Inácia.

Segundo a Defesa Civil, a grande quantidade de vegetação que para na ponte pode interferir na passagem fluvial entre os vãos dos pilares, comprometendo toda a estrutura e o acúmulo das plantas e lixo nas margens do rio pode provocar a queda das cabeceiras e até o desabamento da travessiasse acúmulo é frequente quando há cheias do rio. As capituvas se alimentam de resíduos domésticos e formam verdadeiras ilhas que se desgarram de suas áreas de crescimento, na época das chuvas, e se acumulam junto aos pilares das pontes, formando barreiras que bloqueiam o lixo flutuante que aos poucos, essas ilhas mudam o curso da correnteza, podendo provocar a erosão do aterro da cabeceira da ponte, colocando em risco a segurança”, explicou a coordenadora e bióloga.

Fonte: Portal Noticias Colombia SP

Reportagem: Samuel Silva

Visite Tambem www.noticiascolombiasp.com.br